Investindo em cultura

-->
Com pouco investimento na área cultural em Várzea Grande, as escolas que participaram da primeira etapa do 7º Fetran buscaram realizar o sonho de muitas crianças em ser ator e atrizes com apoio e colaboração de pais, professores e amigos das escolas, segundo algum diretor das escolas participantes, a Secretaria de Educação e Cultura deu somente suporte logístico no transporte dos alunos, a maior parte dos recursos foram conseguidos com esforço da própria comunidade escolar.
Acreditando que a cultura pode mudar a situação de muitas crianças, a direção da Escola Municipal de Educação Básica, Maria Barbosa, primeira colocada na etapa eliminatória da Baixada Cuiabana na categoria Infanto Juvenil, inaugurou na última sexta feira (16/07) o palco que servirá para as ações culturais que a instituição promoverá como forma de promover o desenvolvimento intelectual e cultural dos estudantes.
De acordo com o Diretor da Escola Maria Barbosa, prof. José Wilson Tavares, o espaço inaugurado tem um saldo positivo a partir do momento em que permitirá aos alunos compreender o valor cultural que tem a preservação das artes, “a construção do palco só foi possível através da captação de recursos via Fundo Municipal do Direito da Criança, a Secretaria Municipal de Educação e Cultura entrou com a contra partida, como forma de reconhecimento pelo trabalho desenvolvido pela escola”, disse Tavares.


Mudança de comportamento e superação
A 7ª etapa do Festival deixou um saldo positivo para a Escola Maria Barbosa, pois um de seus alunos teve sua vida mudada depois da participação na peça “sou motorista da vez”, primeira colocada na categoria infanto-juvenil, como relata o diretor da unidade escolar, “apesar do ter um dos Ideb mais baixo, a participação da escola no festival fez com que o aluno Raylan, de 16 anos, repetente pela 6ª vez no 4º ano mudasse de atitude frente aos estudos. Podemos observar que houve uma mudança radical no aluno que pouco interesse tinha nos estudos, com participação mínima nas aulas. Depois que iniciaram os ensaios, ele percebeu o quanto era importante sua presença na peça, isso fez com que ele começasse a valorizar mais a sua pessoa. Hoje ele melhorou suas notas, participa e freqüenta as aulas com assiduidade. Esse é o saldo positivo do Fetran” salientou Tavares.
Fonte: www.vgnews.com.br -  Jornalista  Gastão Marques Filho

Comentários

Rosana Abutakka disse…
Que maravilha!!!!
O bolg está muito bem estruturado, com informações importantes, mostra que a escola está em ação e gerida com primazia. Continuem assim.
Parabéns!

Rosana Abutakka
Professora da sala ambiente OT

Postagens mais visitadas deste blog

Projeto Hispano Hablante

Oficinas de Cururu e Siriri

Projeto " Xô Mosquito da Dengue"