Palestra "LUGAR, RECURSOS E SABERES DOS RIBEIRINHOS DO MÉDIO RIO CUIABÁ, MATO GROSSO"


Profª. Drª Maria Saleti Ferraz Dias Ferreira
A Equipe pedagógica e colaboradores não docentes participaram neste dia 30 de Outubro da Palestra intitulada: LUGAR, RECURSOS E SABERES DOS RIBEIRINHOS DO MÉDIO RIO CUIABÁ, MATO GROSSO, proferida pela Profª. Drª. Maria Saleti - Universidade Federal de São Carlos em convênio com a UNEMAT.   O Distrito de Bonsucesso, fora um dos focos de seu Trabalho. A nossa Comunidade Escolar, participou de parte dos momentos de investigação, sendo agraciada com  o resultado  das pesquisas  realizada  em nossa Histórica  Comunidade Ribeirinha e  baixada  Cuiabana, como parte  deste  processo iniciado em 2007, o qual nos  contemplou com uma Oficina   de  20  horas  ocorrida  de  Julho a setembro de  2008, quando pudemos contar  com a participação de  docentes  de  diversas área  e  Ciências Biológica, das EMEB. Julio Correa; Ten. Abílio da Silva e SMECVG.
Esta culminância em primeira mão os resultados fora oportunizado aos  coladores  docentes e não docentes  de nossa  Unidade, levando  ao conhecimento  de nossa  Equipe os  seguintes  temas   contidos   no  trabalho de doutoramente  ora  concluído.   O momento fora muito frutífero, tendo em vista  que   já estava  programado  para  setembro  no encerramento do  Projeto Sala do Professor, porém  devida  a  agenda  da pesquisadora Profª. Drª Maria Saleti Ferraz Dias Ferreira só foi possível ocorre nesta data.
Em sua fala, com a presença do quadro de docentes e colaboradores não docentes, foram abordado os seguintes  temas  do cotidiano das  Comunidades  Ribeirinhas em sua  lida  e  práticas  sociais  para  a  sobrevivência  à  margem  do Rio Cuiabá e  suas  conjuntura, nas  relações  homem e meio  ambiente.
Nos  trabalho realizados  na  manhã do dia  30 na  sede  de nossa  Unidade  de Ensino, pudemos  conhecer parte do resultado  alcançado   e  o teor   final  de sua Tese de Doutorado, a qual trabalho  o cotidiano  das  Comunidade  Tradicionais Ribeirinhas  da Bacia do Rio Cuiabá.
Tornamos publico parte  do conteúdo  trabalho em vídeo  e slides  com nossa  Comunidade  Escolar: docentes  e colaboradores  não docentes:
O modo de vida das CTR depende das unidades de paisagem como o rio, as baías, a mata ciliar, as várzeas, os campos inundáveis. As interações estabelecidas por longo tempo permitiu às comunidades ribeirinhas desenvolver o Conhecimento Tradicional sobre a biodiversidade e o funcionamento dos ecossistemas.
O objetivo central desta pesquisa é conhecer as CTR (Comunidades Tradicionais Ribeirinhas), as relações que estabelecem com os serviços do ecossistema, a percepção e os saberes que constroem sobre o espaço onde desenvolvem suas vivências.
            Ações de educação ambiental foram desenvolvidas para conhecer a competência da escola, motivar lideranças, estimular a comunicação entre os membros da comunidade e a escola, criar ambiência para o debate sobre o uso dos serviços do ecossistema e estimular as potencialidades dos recursos para a melhoria do bem-estar da comunidade.
         AEM destaca entre as mensagens chaves a dependência humana da natureza e dos serviços providos pelos ecossistemas para terem condições a uma vida decente, saudável e segura. Os diferentes ecossistemas oferecem diversos serviços para o bem-estar da população humana.

         A mata ciliar representa um cinturão cuja importância é vital para a comunidade ribeirinha pelos inúmeros bens e serviços ambientais que fornece como água, contenção de enchentes, abrigo da biodiversidade, segurança alimentar, oportunidades para o turismo e o lazer, estoque de energia, alimentos e remédios.
         Espécies lenhosas e arbustivas levantadas no fragmento de mata ciliar na extensão da comunidade de Bonsucesso e o conhecimento popular sobre elas.
         Foram 41 espécies de plantas levantadas no fragmento de mata ciliar de Bonsucesso e, dessas, 34 estão presentes no saber da comunidade e têm alguma forma de uso seja como remédio, madeira, alimento ou lenha.

 







Categoria
Problemas
% de indicação pelos grupos
Problemas mais aparentes
Lixo
Desmatamento
Saneamento básico
Falta de peixe/pesca predatória
100
100
85,7
71
Problemas aparentes
Queimada
Assoreamento do rio
Draga
57
42,8
42,8
Problemas pouco aparentes
Turismo
Coleta - Falta de sinalização
Distribuição de água
Êxodo rural
Poluição do rio e das baias
28,5
14
14
14
14

RIBEIRINHOS RESILIENTES
A necessidade de construção de moradia, de ferramentas, de coleta de alimentos levou os ribeirinhos a transformar os recursos da natureza em possibilidades de vivência. Tudo era feito por homens e mulheres que, distante do mundo industrial, do comércio diversificado, aproveitaram madeira, folhas, grãos, sementes, frutos, cipós, palha, tronco, barro, couro, pena em equipamentos, em utensílios, em culinária, em imagens, em meio de transporte, em combustível, em ferramentas, em meios de subsistência.
Empoderados frente aos problemas locais como adaptar-se ao pulso das enchentes, à temporalidade da produção vegetal, aos ciclos dos animais fez o ribeirinho movimentar-se da calha do rio ao terreno firme. Neste transecto construíram uma base cultural e um saber tradicional sobre a biodiversidade, sobre o tempo clima, sobre os ritmos das águas, sobre o pantanal.
Diante dos relatos e da observação em campo é possível afirmar que os ribeirinhos são resilientes. Os ribeirinhos souberam promover a transformação dos serviços de produção em serviços de informação


          Atividades dos experientes
          1- Plantação de roça
          2- Pesca principal fonte renda
          3- Canoa – Transporte fluvial
          4- Mugica, peixe frito e farofa de banana – comida do dia-a-dia
          5- Rede o leito de dormir
          6- Rapadura – o adoçante de uso diário
          7- Festa de Santo – manifestação de fé.
          8- Rio Cuiabá – serviço de provisão

       Atividades transformadas
       1- Produção no quintal
       2- Criação de peixe em tanque
       3- Esporte aquático
       4- Mugica, peixe frito e farofa de banana - Gastronomia tradicional para turista
       5- Rede - Produto artesanal – objeto de decoração
       6- Rapadura - Sobremesa nas peixarias
       7- Festa de santo - Atrativo turístico
       8- Rio Cuiabá - Serviço de informação ao turismo 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Projeto Hispano Hablante

Oficinas de Cururu e Siriri

Projeto " Xô Mosquito da Dengue"